Sem categoria

Resenha | É assim que acaba

27 de julho de 2020
Conhecemos essa história pela perspectiva de uma Lily adulta e também pela versão da Lily adolescente, através das leituras de seu diário de quando ela tinha 15 anos, e assim a história vai alternando entre o presente e o passado.  

Após crescer em um lar conturbado, Lily decide deixar o Maine e se mudar para Boston, para que pudesse alcançar seus objetivos e sonhos, após se mudar ela abre sua própria floricultura e em meio a isso ela conhece um homem chamado Ryle. Ryle é um neurocirurgião que tem aversão a relacionamentos, porém, a atração entre eles cresce todos os dias e os dois acabam se aproximando, passando a ter um relacionamento incrível, onde tudo parecia ser perfeito, até o dia em que Atlas aparece na história… Atlas foi o primeiro amor de Lily. 


Lily passou a infância vendo sua mãe sofrer nas mãos de seu pai, e ela nunca entendeu o porque sua mãe não se libertava daquilo, porque aceitava viver aquela vida… até ela se deparar com a mesma situação. Casada com Ryler, ela começou a viver o mesmo terror que sua mãe vivia com seu pai, e isso acabou fazendo com que ela começasse a questionar sobre o quanto ela sabia sobre si mesma, passava a dar desculpas para si própria sobre o que estava passando, acreditando que Ryler iria mudar em algum momento. Lily passou  a ter as respostas que tanto se fazia sobre o relacionamento dos seus  pais, permitindo que ela entendesse coisas sobre sua mãe que ela nunca havia entendido antes. 

Podemos sentir todas as agonistas que Lily estava sentindo e passamos a compreender e a ter empatia pela temática que está sendo abordada no livro.  Collen Hoover faz com que consigamos sentir o que Lily sente, e como é está em um relacionamento abusivo, nos mostra como é sofrer violência doméstica e, ao mesmo tempo, nos ensina a ter empatia pelos personagens e pessoas que vivem com essa realidade.

É uma história chocante, dolorosa e impactante, que conta com um enredo fluído, que vai se desenvolvendo através da leitura. Eu me apaixonei pelos personagens, todos eles e como Lily, eu me decepcionei, minhas emoções  foram abaladas, chorei bastante (confesso), eu me sentia um nada quando conseguia sentir as mesmas agonias e sofrimentos que a protagonista durante a leitura.  
Ao terminar o livro, eu só tinha um único pensamento “todas as pessoas precisam ler esse livro”. Indico para todas as pessoas que não sabem como é viver esse tipo de relacionamento, indico para todas as pessoas que julgaram alguém que esteve nesse tipo de relacionamento.

É assim que acaba

    Título: É assim que acaba

    Título Original: It Ends With Us
    Autor:  Collen Hoover 
    Editora: Editora Record
    Páginas: 368 
    Comprar: Amazon | Submarino | Americanas
    Skoob: Adicione a sua estante!

    Sinopse:Um romance sobre as escolhas corretas nas situações mais     difíceis. As coisas não foram sempre fáceis para Lily, mas isso nunca a   impediu de conquistar a vida tão sonhada. Ela percorreu um longo   caminho desde a infância, em uma cidadezinha no Maine: se formou em   marketing, mudou para Boston e abriu a própria loja. Então, quando se   sente atraída por um lindo neurocirurgião chamado Ryle Kincaid, tudo   parece perfeito demais para ser verdade. Ryle é confiante, teimoso,  talvez  até um pouco arrogante e se sente atraído por Lily. Porém, sua   grande aversão a relacionamentos é perturbadora. Além de estar  sobrecarregada com as questões sobre seu novo relacionamento, Lily não consegue tirar Atlas Corrigan da cabeça — seu primeiro amor e a ligação com o passado que ela deixou para trás. Ele era seu protetor, alguém com quem tinha grande afinidade. Quando Atlas reaparece de repente, tudo que Lily construiu com Ryle fica em risco. 




Only registered users can comment.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *